•  Hotel em Campos do Jordão - Programação Musical do Hotel Hotel Toriba, Campos do Jordão

M

Toriba Musical

Programação

Para você ficar por dentro da
boa música do toriba

A programação musical do Hotel Toriba, sob a direção artística de Antonio Luiz Barker, é cuidadosamente preparada para enobrecer essa belíssima arte e presentear os nossos hóspedes com repertórios diversos como: piano clássico, jazz, recital de canto, música lírica, árias de ópera, música brasileira, bossa nova, e muito mais.

Acompanhe aqui toda a programação que preparamos especialmente para vocês, hóspedes do Toriba, frequentadores do Toribinha Bar & Fondue, do Pennacchi Restaurante e do Chá da Tarde. Programem-se para assistir aos espetáculos. É mais uma das muitas razões para vocês virem ao Toriba, hotel em Campos do Jordão.

O Toriba, o hotel mais musical de Campos do Jordão, tem vários eventos musicais todas as semanas. Os eventos integram o programa Toriba Musical e são realizados na Sala da Lareira, no Toribinha Bar & Fondue e agora também no Auditório Claudio Santoro. São gratuitos para hóspedes do hotel e para clientes do Terraço Panorama, do Bar Vindima e dos restaurantes Pennacchi e Toribinha Bar & Fondue. E muitas vezes gratuitos a todos os interessados quando no Auditório Claudio Santoro.

 

programação musical - OUTUBRO 2019

Hotel em Campos do Jordão - Amor e Humor através dos tempos com Claudio Goldman, piano e voz, no Hotel Toriba, em Campos do Jordão
Sábado, 5 de Outubro, 19h – Sala da Lareira
Domingo, 6 de Outubro, 11h – Auditório Claudio Santoro (entrada gratuita)

AMOR E HUMOR ATRAVÉS DOS TEMPOS

Claudio Goldman - piano e voz

No espetáculo "Amor e Humor através dos Tempos" o eclético cantor Claudio Goldman faz um apanhado de originais e versões, em conhecidas canções de todos os tempos – de compositores como Gioachino Rossini, Giacomo Puccini, Giuseppe Verdi, George Gershwin, Leonard Bernstein, Chico Buarque –, indo do drama à comédia de maneira descontraída.


Programa:
• A.C. Jobim / Vinícius de Moraes - Insensatez
• H. Villa-Lobos / Dora Vasconcelos - Melodia Sentimental [da suíte A Floresta do Amazonas]
• G. Puccini - Nessum dorma
• G. Rossini / C. Goldman - O Cozinheiro de Salvador [versão para a ária Largo al factotum d’O Barbeiro de Sevilha]
• L.v. Beethoven / C. Goldman - Pô, Elise! [versão para Für Elise]
• G. Verdi / C. Goldman - Elas são rápidas [versão para a ária La donna è mobile de Rigoletto]
• W.A. Mozart / C. Goldman - Mozart no Tom [versão para o 1º movimento da Sinfonia nº 40]


Claudio Goldman é cantor, pianista, versionista, produtor. Nasceu em família de músicos: pai formado em piano clássico, mãe cantora e professora de violão, avô violinista. Estudou música desde os 3 anos de idade, bateria aos 7, piano aos 12, canto aos 18 anos com Helly-Anne Karam. Deixou a Faculdade de Economia na PUC para cursar Composição e Regência na Unesp e na FAP-Arte.
Começou a fazer shows em 1986 e profissionalizou-se em 1990, deixando um emprego em banco para viver de música, gravando jingles, fazendo shows por todo o Brasil e participando de festivais. Em 1991, cantou durante 8 no casino Estoril, Portugal. Em 1997 tornou-se Chazan (cantor litúrgico judaico) do Clube A Hebraica, permanecendo na função por nove anos. Em 2010 apresentou-se no Festival de Inverno de Campos do Jordão, com o show "Versão Brasileira".
Em 2018 lançou o CD "Versão Brasileira", disco com 15 faixas que dialogam entre a música clássica e a música brasileira. Nele, "consegui juntar duas paixões, a música brasileira e a música erudita, num clima de total prazer e liberdade!", diz Goldman.

 Hotel em Campos do Jordão - Árias de Óperas com a soprano Karen Stephanie, o barítono Johnny França e o pianista Antonio Luiz Barker, no Hotel em Campos do Jordão, Toriba
Sábado, 12 de Outubro, 19 horas – Sala da Lareira

ÁRIAS de óperas

Karen Stephanie - Soprano
Johnny França - Barítono
Antonio Luiz Barker - Piano

Programa:
E allor perchè, ópera Pagliacci (de R. Leoncavallo)
Donde lieta usci, ópera La Bohème (de G. Puccini)
Sospettano di me, ópera Lo Schiavo (de C. Gomes)
Un di, quando le veneri, ópera La Traviata (de G. Verdi)
Lippen schweigen, ópera A Viúva Alegre (de F. Lehár)
Depuis le jour, ópera Louise (de G. Charpentier)
Era un tramonto d'oro, poema sinfônico Colombo (de C. Gomes)
Bess you is my woman now, ópera Porgy and Bess (de G. Gershwin)

 

A soprano Karen Stephanie formou-se em piano pelo conservatório de Piracicaba Maestro Ernest Mahle e logo após ingressou na Universidade de São Paulo, câmpus de Ribeirão Preto, onde graduou-se em Licenciatura em Música. Iniciou estudos de canto em 2011, tendo como professores Céline Imbert, Juliana Starling e Paulo Mandarino. Em 2014-2015 cursou o Opera Studio da EMESP, sob orientação de Mauro Wrona. Entre suas participações em ópera estão Violetta de La Traviata, Adele de Die Fledermaus, Madama Cortese de Il viaggio a Reims e Anna de Nabucco. Em 2014 recebeu o prêmio de cantora revelação no concurso Carlos Gomes.

O barítono Johnny França, formado pela Academia de Ópera Theatro São Pedro e pela Ópera Studio EMESP, venceu as 12ª e 14ª edições do Concurso Brasileiro de Canto Maria Callas. Sob direção de Mauro Wrona interpretou Marcello na ópera La Bohème, Fígaro em Le Nozze di Figaro e Einsenstein em Die Fledermaus. Atuou também em óperas como Porgy and Bess, A Viúva Alegre, Carmen, La Cenerentola, Le Nozze di Figaro, Yevgeni Onegin e O Menino e a Liberdade (esta de Ronaldo Miranda).

 Hotel em Campos do Jordão - Solos e Duetos com a soprano Flávia Albano, a Mezzo Soprano Cecília Mazza e o pianista Antonio Luiz Barker, no Hotel em Campos do Jordão, Toriba
Sábado, 19 de Outubro, 19 horas – Sala da Lareira

SOLOS E DUETOS

Flávia Albano - Soprano
Cecília Mazza - Mezzo Soprano
Antonio Luiz Barker - Piano

Programa:
• G. Puccini - O mio babbino caro (ópera Gianni Schicchi)
• W. A. Mozart - Voi che sapete (ópera As Bodas de Fígaro)
• G. Rossini - Dueto bufo de dois gatos
• G. Bizet - Habanera (ópera Carmen)
• L. Delibes - Dueto das flores (ópera Lakmé)
• F. Lehár - Canção de Vilja (ópera A Viúva Alegre)
• J. Strauss II - Mein Herr Marquis (ópera O Morcego)
• J. Strauss II - Chacun à son goût? (ópera O Morcego)
• Pablo Luna - De España vengo (zarzuela El Niño Judio)
• A. Lara - Granada
• J. Kern - Can't help lovin' dat man
• R. Rodgers - The hills are alive (musical The Sound of Music)
• J. Bock - Vanilla Ice Cream (musical She loves me)
• L. Bernstein - We are woman (opereta Candide)

 

A soprano Flávia Albano é natural de São Paulo, onde iniciou seus estudos em canto com Leilah Farah. É mestre em performance pelo Royal Northern College of Music. Entre seus papéis de ópera destacam-se A Rainha da Noite em “A Flauta Mágica”, Violetta em “La Traviata” e Susanna em “Le Nozze di Figaro”. Foi agraciada com o prêmio 2010 Liverpool Opera Circle Vocal Award. Flavia dedica-se também à docência, é Doutora em Educação pela PUC/SP e professora da Universidade Federal da Bahia.

Cecilia Massa é formada em Música pela UNICAMP. Foi integrante do elenco estável do Theatro São Pedro, em São Paulo, interpretando diversos papéis, como Garcias em Dom Quixote de Massenet e Angelina em La Cenerentola de Rossini. Integrou a Bachkantaten Akademie, cantando Missas e Cantatas de J.S.Bach em concertos na Alemanha. Realizou concertos na Série Sacra de Música na catedral de San Benito Abad em Buenos Aires. Em 2019 estreou como solista no Theatro Municipal de São Paulo, na obra Magnificat de J.S.Bach.

 Hotel em Campos do Jordão - Solos e Duetos com a soprano Gabriella Rossi, a mezzo soprano Elaine Martorano e o pianista Antonio Luiz Barker, no Hotel Toriba, em Campos do Jordão
Sábado, 26 de Outubro, 19h – Sala da Lareira

SOLOS E DUETOS

Gabriella Rossi - soprano
Elaine Martorano - mezzo soprano
Antonio Luiz Barker - piano

Programação:
• G. Pergolesi - Stabat Mater Dolorosa
• C. Santoro / V. de Moraes
• • • Amor em lágrimas
• • • Acalanto da rosa
• • • Luar do meu bem
• G. Puccini - Un bel dì vedremo (ópera Madama Butterfly)
• G. Bizet - Habanera (ópera Carmen)
• G. Puccini - Tutti i fiori (ópera Madama Butterfly)
• A. Boublil - I dreamed a dream (musical Les Miserables)
• C. Porter - So in love
• G. Verdi - Stride la vampa (ópera Il Trovatore)
• G. Puccini - O mio babbino caro (ópera Gianni Schichi)
• C. Saint-Saëns - Mon coeur (ópera Samson et Dalila)
• J. Offenbach - Barcarola (ópera Os Contos de Hoffman)


A soprano lírico Gabriella Rossi graduou-se pela UNESP e pelo Ópera Estúdio da EMESP. Atualmente é orientada por Isabel Maresca. Em 2011, foi cantora do Centre de Perfeccionament Plácido Domingo, em Valência, Espanha, onde teve a oportunidade de se apresentar no Teatro Martin I Soler e no Palau de la Música. Participa de diversos festivais e masterclasses, como o 37º e 38º Festivais de Inverno de Campos de Jordão, onde foi aluna ativa da masterclass de Kiri te Kanawa. Trabalha em diversas produções de óperas, geralmente em papeis protagonistas, destacando-se: Lidchka em "Moscow, Cheryomushki", de Shostakovich, Adina em "L'Elisir D'Amore", de Donizetti, Eurídice em "Orpheè aux Enfers", de Offenbach, Änchenn em "Der Freischütz", de Weber, Corilla em "Viva la Mamma", de Donizetti; Fiordiligi em "Così fan tutte", de Mozart, Àngele em "Le Dominò Noir" de Auber, e Hanna em "Die Lustige Witwe", de Lehár. Em 2008 teve seu début internacional no Festival Gilbert and Sullivan, realizado em Buxton, Inglaterra, cantando o papel protagonista (Josephine) e recebendo o prêmio Adjuricator's Award. Em Novembro de 2011 fez seu début no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, cantando Fata Morgana da ópera "L’amour pour trois orange", de Prokofiev. Em Setembro de 2014 debutou Desdemona da ópera "Otello", de Verdi, no Theatro da Paz em Belém, onde teve a oportunidade de trabalhar com Walter Fraccaro.

A mezzo soprano Elaine Martorano vem sendo apontada pelos críticos como uma das mais belas vozes do cenário operístico amazonense, destacando-se por sua excelente qualidade vocal aliada à desenvoltura cênica. No ano de 2004 ingressou no Coral do Amazonas e no mesmo ano alcançou grande destaque como solista no concerto de música sacra barroca, cantando Glória (Vivaldi) e Magnificat (J.S. Bach), entrando definitivamente para a cena lírica do Amazonas. Em 2008, transferiu-se para São Paulo para aperfeiçoar-se em canto, estudando com a professora Lenice Priole e atualmente com o maestro, diretor musical e vocal coach performance Marconi Araújo.